28 de Abril Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças Relacionadas ao Trabalho e Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho


     O dia 28 de abril foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho - OIT, em 2003, como Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças Relacionadas ao Trabalho e como o dia oficial da Segurança e da Saúde nos locais de trabalho. No Brasil esta data foi regulamentada pela Lei nº 11.121 de 25 de maio de 2005, como Dia Nacional em  Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças Relacionadas ao Trabalho. A origem desta data lembra o dia 28 de abril de 1969 quando houve uma explosão na mina de Farmington na Virgínia - Estados Unidos, que matou 78 trabalhadores.
     O dia 28 de abril é um dia de reflexão sobre as más condições de trabalho que resulta em altos índices de sofrimento, doenças, mutilações e mortes.
     Segundo a OIT, 2,2 milhões de pessoas morrem anualmente em razão de acidentes de trabalho e de doenças relacionadas ao trabalho; estima-se que 270 milhões de trabalhadores sejam vitimados por acidentes de trabalho; e que 160 milhões de pessoas a cada ano são acometidas por doenças ocupacionais. Dos trabalhadores mortos, 22 mil são crianças, vítimas de trabalho infantil. Todos os dias morrem, em média 5 mil trabalhadores devido a acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.
     No Brasil, de acordo com as últimas estatísticas oficiais divulgadas pelo Ministério da Previdência Social, em 2006 foram registrados 503.890 acidentes do trabalho, dos quais 26.645 casos de doenças profissionais, sendo destes 2.717 mortes, o que significa em torno de 8 óbitos por dia.  
     Sabe-se que esses números não retratam a realidade, já que se referem somente aos trabalhadores formais cobertos pelo seguro acidente de trabalho. A maior parte dos acidentes, sobretudo as doenças, não são notificadas ou são encobertas sob a forma de auxílio-doença.                                            

Atenção: os acidentes e doenças relacionados ao trabalho são um grave quadro de violência a que estão submetidos os trabalhadores e é muito  importante revertê-lo.

« Voltar